Pirenópolis é uma pequena cidade do interior de Goiás onde parece que o tempo não passou. Devido ao seu belo centro histórico, a cidade foi tombada pelo (IPHAN) Instituto do Patrimônio Histórico Nacional em 1988.

As festas folclóricas realizadas em Pirenópolis estão entre as mais conceituadas do país, e como se não bastasse, a região é rica em cachoeiras e muitas atividades voltadas ao ecoturismo, como; trekking, cavalgada, rappel, mountain bike, arvorismo, tirolesa, e até voo de balão.

Rua do centro histórico de Pirenópolis - Goiás
Rua do centro histórico de Pirenópolis – Goiás

Durante nossa viagem pelo estado de Goiás tivemos a oportunidade de passar algumas horas Pirenópolis e deu bem para sentir o clima da cidade, ainda mais que os cavaleiros, todos caracterizados estavam circulando pelas ruas, se preparando para as cavalhadas.

Cavaleiros se preparando para cavalhada de Pirenópolis
Cavaleiros se preparando para cavalhada de Pirenópolis

Sua economia é baseada no turismo, por isso a cidade oferece belas pousadas, lojinhas de artesanato e restaurantes que servem as delícias da culinária Goiana. Almoçamos no restaurante Tempero do Rosário, que fica na esquina da igreja matriz, o Buffet tinha tanta variedade de opções que não conseguimos provar um terço. Muito bom!

Parte do buffet do restaurante Tempero do Rosário – Pirenópolis

Como chegar a Pirenópolis

Pirenópolis se localiza entre Brasília e Goiânia, com acesso fácil por estradas asfaltadas e bons trechos de rodovias duplicadas.

Saindo de Brasília

A partir de Brasília há 2 opções de rota:

Por Águas Lindas:

É a melhor rota para quem está ao norte de Brasília – 150 km.
Este trajeto sai por Taguatinga, pela BR-070, passando por Águas Lindas de Goiás, seguindo por essa rodovia até o entroncamento com a BR-414. Vire à esquerda passando por Cocalzinho de Goiás até Corumbá de Goiás, onde vai acessar a GO-225, por mais 20 km até Pirenópolis.

Por Abadiânia

É a melhor opção para quem está ao sul de Brasília – 170 km.
Saindo pela BR 060 (sentido Goiânia), siga por cerca de 115 km de estrada duplicada até Abadiânia, depois entre à direita na GO 338 e siga em frente por mais 55 km até Pirenópolis.

Portal da cidade de Pirenópolis
Portal da cidade de Pirenópolis

Saindo de Goiânia

São 120 km de estrada. De Goiânia ao trevo de Anápolis são 50 Km pela BR-153 duplicada. Vire à esquerda pela BR-414 e siga em frente até Planalmira, onde terá que virar à esquerda novamente, seguindo pela GO-338 até Pirenópolis.

Onde ficar em Pirenópolis

Pirenópolis conta com um bom número de pousadas, parte no centro histórico, outras nos arredores da cidade e algumas no interior do município.
Hotéis e pousadas em Pirenópolis

Festas folclóricas de Pirenópolis

Festa do Divino de Pirenópolis
Festa do Divino de Pirenópolis (Foto: Divulgação)

Festa do Divino Espírito Santo

A mais significativa Festa do Divino do Brasil, dura 12 dias e é a mais importante da cidade. É comemorada em Pirenópolis desde 1819, com desfiles das bandas de música, congadas, bailes, queima de fogos, entre outros eventos.
A Festa do Divino Espírito Santo não tem uma data fixa, acontece 50 dias após a Páscoa, geralmente entre maio e junho.

Folias do Divino

Há 3 folias distintas que acontecem em Pirenópolis: a folia da Roça, que reúne maior número de foliões; a Folia da Rua, que circula dentro do perímetro urbano; e a do Padre, que também percorre a zona rural do município.

Cavaleiros se preparando para cavalhada de Pirenópolis
Cavaleiros se preparando para cavalhada de Pirenópolis

Cavalhadas de Pirenópolis

A festa das Cavalhadas é uma tradição que desde 1820 mobiliza a população de Pirenópolis. Cavaleiros caracterizados simulam batalhas no “Cavalhódromo”, local onde são encenadas as fases da luta.

Mascarados ou Curucucus

Na festa dos Mascarados ou Curucucus, os cavaleiros usam roupas coloridas e máscaras. Sozinhos ou em bando, eles tomam conta das ruas e os polaques barulhentos que penduram nos pescoços dos cavalos anunciam sua chegada.

Pontos turísticos urbanos de Pirenópolis

Rua do centro histórico de Pirenópolis
Rua do centro histórico de Pirenópolis

Centro histórico

O centro histórico em geral é a principal atração da cidade, pois conta com centenas de casas e construções antigas e bem conservadas, porém há algumas construções que se destacam pela imponência e pela história:

Igreja Nossa Senhora do Rosário

A matriz de Pirenópolis foi construída a partir de 1728, com um sistema misto de materiais em taipa de pilão, adobe, alvenaria de pedra e madeira. Foi projetada para que em qualquer hora do dia, o sol ilumine a sua fachada.
A igreja fica aberta para visitação interna de quinta a segunda, das 07:00 às 17 horas. R$ 2,00 por pessoa.

Igreja Nossa Senhora do Rosário - Pirenópolis
Igreja Nossa Senhora do Rosário

Igreja Nossa Senhora do Carmo e Museu de Arte Sacra

Construída entre 1750 e 1754, próxima ao Rio das Almas, possui uma fachada bem simples, porém seu interior é rico em artes sacras.
Localizada no Bairro do Carmo, logo após a Ponte de Madeira, abriga também um Museu de Arte Sacra que abre para visitação de quarta- a domingo, das 11:00 às 17 horas.

Igreja Nosso Senhor do Bonfim

É uma das mais tradicionais igrejas da cidade, erguida a partir de 1750. A igreja abre a visitação de quarta a domingo, das 12 às 18 horas. R$ 2,00 por pessoa.

Igreja Nosso Senhor do Bonfim - Pirenópolis
Igreja Nosso Senhor do Bonfim

Museu das Cavalhadas de Pirenópolis

O museu das Cavalhadas reúne um pouco da história das Cavalhadas, ornamentos, máscaras, roupas coloridas, fotos, e tudo que se relaciona com esta tradição.
O museu se localiza na Rua Direita, n° 39, centro da cidade. Abre todos os dias das 08 às 20 h, com entrada franca.

Museu da Família Pompeu

Localizado num casarão do século XVIII, funcionou a sede do primeiro jornal de Goiás em 1830. Conta com um acervo de instrumentos que contam a história regional, fotografias, peças e jornais.

Museu do Divino e Casa de Câmara e Cadeia

Construída em 1733, a Casa de Câmara e Cadeia de Pirenópolis foi a primeira cadeia do estado de Goiás, foi demolida em 1919, e totalmente restaurada em 2005.
Após sua restauração foi criado no local o Museu do Divino Espírito Santo, inaugurado em 2009, o museu abriga peças relativas à Festa do Divino de Pirenópolis.
Se localiza na Avenida Beira Rio, em frente a Ponte Velha.

Ponte Velha do Rio das Almas

Construída entre 1899 e 1903, a ponte sobre o Rio das Almas foi reformada de 1983 a 1984, e hoje conta com sua base de pedra e estrutura de madeira compondo um belo cenário.

Ponte Rio das Almas - Pirenópolis
Ponte Velha do Rio das Almas

Cachoeiras de Pirenópolis

A cidade conta com 82 cachoeiras, muitas delas abertas à visitação, outras não. As mais próximas da cidade tem pontos de apoio, com banheiro e lanchonete. Outras podem ser visitadas somente com guias credenciados.
Como tivemos uma passagem rápida pela cidade, não chegamos a visitar as cachoeiras. O site da cidade oferece informações detalhadas das cachoeiras e atividades.

Não visitamos as cachoeiras, porém o pessoal do blog AZ Wanderlust visitaram Pirenópolis e traçaram um roteiro de 2 a 4 dias em Piri, incluindo a visita a várias cachoeiras, confira!

Cachoeira do Abade - Pirenópolis
Cachoeira do Abade – Pirenópolis

Mais Viagens e Caminhos no estado de Goiás
Relato de viagem à Brasília, Caldas Novas e Rio Quente
Caldas Novas – o paraíso das águas de Goiás
Tudo sobre Rio Quente e o Hot Park
Brasília – onde ficar, quando ir e o que fazer na capital
Melhor caminho entre Brasília e Caldas Novas

COMPARTILHAR
Jair Prandi
Editor, fotógrafo, videomaker, e influenciador digital do Viagens e Caminhos. Apaixonado por viagens com toques de aventura, criou esse blog de viagens para compartilhar suas experiências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here