Quem nunca sonhou em colocar a mochila nas costas e sair por aí, sem destino, nem data para voltar? Mesmo sem nenhuma experiência, fazer um mochilão pode ser muito mais descomplicado do que se imagina.

Aliás, mochila nem é item obrigatório, nem mesmo barraca ou saco de dormir. Mochilão também não é exclusividade de quem tem 20 anos, coragem de pegar carona ou muito menos dos titulares de contas bancárias mais polpudas.

Mochilão não tem muitas regras, é para todos e todas. É para quem tem um ano inteiro de sabático pela frente ou só uma semana de férias do trabalho. Para amigos de infância, casais apaixonados, mulher sozinha e homem desacompanhado.

Guia do MochileiroEssencial mesmo é aquela vontade genuína de conhecer outros lugares, e se descobrir no caminho. Algum planejamento também não faz mal. Abaixo, seguem algumas dicas para ajudar a quem quer tirar esse sonho do papel.

Fazer a mochila

É bom pensar bem antes de levar dois moletons e uma peça nova que talvez nem seja usada. A casa do mochileiro estará sobre suas próprias costas. Quanto mais leve ela for, maior será a liberdade de movimento.

mochileiroAlém do mais, ninguém quer viajar na companhia de dores excruciantes na lombar. Portanto, a dica é escolher cada item conscientemente. Deve-se dar preferências a frascos pequenos e livrar-se de embalagens desnecessárias.

Não é proibido levar lanterna, condicionador, creme para o rosto e loção pós-barba, mas caso sejam incluídos na mala, devem ir em pequenas quantidades. Uma toalha de microfibra pode ser uma escolha muito sábia. Não pesa quase nada. Quem não tem uma pode levar uma toalha de rosto.

Para onde eu vou?

O Brasil é muito grande, o mundo é imenso … Para onde ir? Essa é uma escolha muito pessoal. No entanto é essencial avaliar as possíveis barreiras de acesso ao destino desejado, como vistos, exigências de vacinas, voos muito caros (mesmo para distâncias curtas), taxas de entrada, de saída e de permanência.

Planejamento de viagemA maior parte da Europa não exige visto de brasileiros, apenas passaporte. Para conhecer países do Mercosul, é necessário apenas carteira de identidade brasileira, expedida há menos de 10 anos.

Um voo para Orlando pode sair mais barato do que um para o caribe colombiano ou mesmo para Fernando de Noronha. Aliás, o arquipélago brasileiro cobra uma salgada taxa de permanência, cobrada por dia, inclusive de brasileiros.

Onde dormir?

As opções de hospedagem cresceram muito com a popularização da internet, e vão muito além do tradicional quarto de hotel. Na mesma proporção, aumentaram as possibilidades de uma imersão na cultura local ao se hospedar na casa de nativos.

Sites como o Couchsurfing e o Airbnb promovem esse tipo de troca cultural. O primeiro tem uma proposta de hospedagem solidária, ou seja, os hóspedes não pagam nada e, via de regra, são recebidos como velhos amigos.

O Airbnb é pago, mas pode ser uma boa opção para casais ou famílias que querem mais privacidade, já que normalmente se aluga um quarto privado ou a casa toda.

Hostels são interessantes para quem viaja sozinho, pela possibilidade de conhecer outras pessoas. Aliás, alguns desses estabelecimentos são verdadeiras torres de Babel, com hóspedes do mundo inteiro.

Como chegar lá

Ushuaia - Argentina
Ilha do Canalde Beagle – Ushuaia – Argentina

Tudo bem se o viajante não tem coragem de pegar carona na estrada, como os aventureiros de On the Road. Viajar de ônibus ou mesmo de avião não faz de alguém menos mochileiro.

A dica é considerar a possibilidade de fazer inscrição em sites de caronas pagas. Eles conectam motoristas e passageiros que seguem para o mesmo destino e que combinam data e ponto de encontro.

Há ferramentas que permitem que os usuários deem referências uns para os outros, tornando o sistema mais seguro. Normalmente, é bem mais barato do que uma passagem de ônibus ou de trem.

Monte Chacaltaya - Bolívia
Monte Chacaltaya – Bolívia

Quem prefere avião deve ter cuidado para não cair na tentação de pegar o primeiro voo e torrar metade do seu orçamento. Além de comprar passagens com antecedência, a dica é se organizar para conseguir emitir passagens promocionais.

Na Europa e na Ásia, operam diversas companhias aéreas Low cost (de baixo custo). Os preços são realmente competitivos. Não raro, encontram-se passagens para países vizinhos por 30, 20 dólares. Porém, deve-se estar atento ao fato de que essas empresas normalmente cobram para despachar bagagens e pela comida oferecida a bordo e até pela água.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Post patrocinado.

Leia também:

Guia da primeira passagem de avião

Como tirar passaporte no Brasil

Seguro Viagem: Tudo que você precisa saber

VIAJE GASTANDO POUCO! FAÇA AS SUAS RESERVAS AQUI! Estas são as empresas parceiras de confiança que utilizamos para montar nossas viagens!

HOSPEDAGEM - BOOKING. Melhor site de hospedagem, com os melhores preços! Reserve com antecedência. Cancele, se precisar.

SEGURO VIAGEM – SEGUROS PROMO. É obrigatório na Europa e recomendado para qualquer viagem. É barato e previne gastos. Saiba mais!

ALUGUEL DE CARRO - RENTCARS. Compare o preço de locadoras em todo o mundo pelos melhores preços! Reserve e pague em Reais, sem IOF.

PASSEIOS NO BRASIL - TOURON. Programe seus passeios, compre ingressos e transfer para vários destinos brasileiros e evite filas.

PASSEIOS NA AMÉRICA DO SUL - DENOMADES. Programe seus passeios e atividades para vários destinos da América do Sul.

PASSEIOS PELO MUNDO – GET YOR GUIDE. Programe seus passeios, atividades e compre ingressos para destinos de todo o mundo.

Jair Prandi
Editor, fotógrafo e videomaker do Viagens e Caminhos. Apaixonado por viagens com toques de aventura, criou esse blog para compartilhar suas experiências e ajudar os leitores a viajarem melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here