Relato de nosso roteiro de 6 dias na cidade do México e região, onde alugamos um carro visitamos também outros destinos ao norte da capital.

Aproveitando uma promoção de passagens da Avianca, com Stopover em Bogotá, traçamos um roteiro de 6 dias no México e 2 dias na Colômbia. O primeiro dia foi de viagem de ida entre Porto Alegre e México city, com escalas em Lima e San Salvador.

Para os 3 primeiros dias no México alugamos um carro e fizemos um roteiro por destinos ao Norte da capital. Depois devolvemos o carro e utilizamos o metrô para desbravar a cidade do México.

No sétimo dia voamos para Bogotá, onde ficamos por 2 dias e pudemos conhecer Bogotá e a Catedral de Sal de Zipaquirá.

Mirante da cidade de Pachuca
Mirante da cidade de Pachuca de Soto

Roteiro de 6 dias no México

  • 1º dia – quinta – Parque nacional de Tula / Grutas Tolantongo – 200 km
  • 2º dia – sexta – Grutas Tolantongo / Prismas Basálticos / cidade de Pachuca – 170 km
  • 3º dia – sábado – Road trip México – Cidade do México – 120 km
    Pachuca / Aqueduto do Padre Tembleque / Pirâmides de Teotihuacan / volta a Cidade do México
  • 4º dia – domingo – Cidade do México: Santuário de Guadalupe / Torre Latinoamericana / Palácio das belas Artes / Passeo de La Reforma / Castelo de Chapultepec.
  • 5º dia – segunda – Cidade do México: Trajineras de Xochimilco / Museu Soumaya / Zócalo.
  • 6º dia – terça – Cidade do México: Zócalo (centro histórico) / viagem a Bogotá.
Poças termais de Tolantongo - México
Curtindo as piscinas com o visual da montanha, em Tolantongo

Planejamento da viagem

Após comprar as passagens iniciamos longas pesquisas para escolher os destinos e atrações para visitar dentro dos dias disponíveis. Teríamos 1 dia da viagem de ida, 6 dias no México, 2 dias em Bogotá, na Colômbia e mais 1 dia para volta, totalizando 9 dias.

Após definir o roteiro começamos a tomar algumas providências e fazer algumas reservas que foram as seguintes:

Compramos 500 dólares e 2000 pesos mexicanos (câmbio de R$ 1 = 5 MXN). Optamos por comprar um pouco ainda no Brasil porque íamos chegar tarde no aeroporto sair fora da capital.

Reservamos de carro com a Rentalcars para 3 dias para pegar já na chegada, no aeroporto.

Alugue um carro no México – Reserve com antecedência com a RentCars. Compare várias locadoras simultaneamente, e encontre o melhor preço! Reserve em nosso site e pague em Reais, sem IOF.
Faça sua cotação e reserve aqui!

Reserva de todas as hospedagens com o Booking.com para todas as noites da viagem em lugares diferentes conforme nosso roteiro.

Traçamos um cronograma de viagem com a sequência de passeios e anotações de como chegar em cada lugar. Salvamos os mapas off-line do México e Colômbia das regiões que iríamos passar para usar no GPS do celular.

Contratamos Seguro viagem reservado aqui mesmo no site com a Seguros Promo. Não é obrigatório ter um Seguro Viagem para ingressar no país, porém é muito recomendado.

Saiba porque você deve contratar um Seguro Viagem
O Seguro Viagem garante assistência médica e para bagagem extraviada.
Uma simples internação por intoxicação alimentar no exterior pode custar uma fortuna. Já o seguro é bem em conta, custa pouco mais de R$ 10 por dia.
Não arrisque! Faça uma cotação aqui! Reserve e tenha 5% de desconto!

Brasileiros não precisam de visto para ingressar no México, apenas passaporte.
O México não está exigindo qualquer vacina de brasileiros para ingressar no país.

Atenção: Durante o processo migratório pode ser exigido os seguintes comprovantes: Bilhete aéreo de ida e volta; cópia de voucher do hotel que vai ficar hospedado; comprovante de capacidade financeira para custear sua permanência no país (cartão de crédido, dinheiro em espécie ou travellers checks).

Primeiro dia: Viagem de ida

Como moramos no interior, a 240 km de Porto Alegre, e o voo era pela manhã, tivemos que passar a noite em Porto Alegre. Ficamos no hotel Expressinho, bem próximo ao aeroporto.

Pegamos o voo da Avianca das 6:20 da manhã, com conexão de 1 hora em Lima e 6 horas em San Salvador. Chegamos ao aeroporto da cidade do México as 22:30. Seguimos para locadora e depois para o hotel, já com o carro alugado, onde chegamos as 24 h no horário de México (3 h da manhã no horário do Brasil).

Escolhemos o hotel Del Valle, já no caminho para sair ao Norte da cidade do México.

Segundo dia: Atlantes de Tula e Grutas Tolantongo

Atlantes de Tula - México
Atlantes de Tula, primeira atração da viagem

Após o café abastecemos o carro num posto ao lado do hotel. Um detalhe curioso é que sempre pegamos o carro alugado com o tanque cheio para devolver da mesma forma. No México foi diferente, pegamos com 2 linhas no marcador digital e teríamos que devolver igual, fica mais difícil controlar.
A gasolina no México estava com o preço um pouco menor do que a brasileira.

Atlantes de Tula

Seguimos por boas rodovias duplicadas rumo ao sítio arqueológico de Tula, a 100 km da capital. Neste trecho passamos por 3 pedágios com valores diferentes e caros: 55 pesos (R$ 11), 75 pesos (R$ 15) e 120 pesos (R$ 24).

Em Tula, levamos umas 2 horas para conhecer o lugar. O destaque são os Atlantes, enormes estátuas de pedra situadas no topo de uma pirâmide.

Saiba tudo sobre o sítio arqueológico de Tula

Estrada de Tolantongo

Estrada do cânion Tolantongo - MéxicoEm seguida seguimos viagem rumo às grutas Tolantongo a mais 100 km de distância dos quais 60 km são por rodovia duplicada e o restante simples. A estrada do cânion Tolantongo é um espetáculo, com curvas fechadas à beira do abismo, sempre com a vista do cânion.

Conheça a sinuosa estrada de Tolantongo

Grutas Tolantongo

Chegamos ao meio dia no parque, ansiosos para conhecer as incríveis águas termais que nascem em grutas e formam um rio de água quente. O parque ainda possui outra parte chamada de Paraíso Escondido, que deixamos para ir no dia seguinte.

Grutas Tolantongo - México
As incríveis grutas de águas termais de Tolantongo

Mas antes fomos almoçar no restaurante local. Só tinha comida mexicana e escolhemos um prato chamado Chilaquiles. Foi um horror! Comemos apenas um bife que pedimos junto e o resto deixamos tudo. Muito ruim e apimentado.

Depois de instalados em um dos hotéis do parque fomos conhecer as grutas Tolantongo. É um espetáculo natural e um dos lugares mais incríveis que já conhecemos. Duas grutas jorram águas termais e sobre elas cai uma cachoeira repleta de formações rochosas.

Rio de águas quentes em Tolantongo

Na sequência descemos até o rio de água quente com sua incrível coloração azul turquesa. Ficamos curtindo a água até o sol se pôr, depois voltamos ao hotel (que fica dentro do complexo) para tomar um banho. Em seguida fomos a outro restaurante do local e pedimos Tortillas recheadas, estas também apimentadas, mas, gostosas e não tão fortes.

Saiba tudo sobre o complexo das Grutas de Tolantongo

Terceiro dia: Paraíso Escondido e Prismas Basálticos

Paraíso Escondido

Ainda no complexo de Tolantongo fomos conhecer o Paraíso Escondido. A outra parte do parque com dezenas de piscina de águas termais construídas na encosta do cânion íngreme. O lugar é simplesmente incrível! Ficamos até próximo ao meio dia e seguimos viagem.

Paraíso Escondido - Tolantongo - México
Vista das poças termais do Paraíso Escondido

Prismas Basálticos de Huasca de Ocampo

Seguimos para o próximo destino de nosso roteiro. Os Prismas Basálticos de Huasca. É um parque com incríveis formações rochosas naturais situadas em meio a um pequeno cânion. No trajeto de 150 km paramos para almoçar e atravessamos a cidade de Pachuca, onde na volta passamos a noite.

Prismas BasálticosAs formações são naturais, mas parecem que foram feitas pelo homem. Colunas de pedra em formatos hexagonais se equilibram com dezenas de metros. Outras não resistiram e despencaram, mas ficaram ainda mais belas. Para completar o cenário, três cachoeiras despencam entre as pedras.

Saiba mais sobre os Prismas Basálticos do México

Retornamos a Pachuca de Soto onde passamos a noite no Hotel Las Avenidas. Foi uma ótima escolha na questão custo benefício.

Quarto dia: Cidade de Pachuca, Aqueduto Tembleque r Pirâmides de Teotihuacán

Pontos turísticos de Pachuca

Vista aérea de Pachuca de Soto
Imagem de nosso drone do Cristo Rey e a cidade de Pachuca ao fundo

Após o café da manhã e o check-out no hotel fomos conhecer alguns pontos turísticos da cidade. O primeiro foi o Cristo Rey de Pachuca, uma enorme estátua de Cristo em cima da montanha mais alta, que oferece uma ótima vista panorâmica da cidade.

Na sequência descemos até o centro onde fica a Torre do Relógio, um imponente e marcante monumento de Pachuca. A praça onde fica a torre é cercada por belos edifícios históricos e revela um belo cenário com as montanhas ao fundo.

Relógio Monumental de Pachuca
Relógio Monumental de Pachuca

Depois passamos pelo estádio do Pachuca, pelo Parque David Ben Gurión e pelo Museu Helihete onde fotografamos somente por fora as estátuas enormes de dinossauros.

Conheça os pontos turísticos de Pachuca de Soto

Aqueduto do Padre Tembleque

Seguimos viagem e 30 km adiante desviamos um pouco o caminho para conhecer o monumental aqueduto do Padre Tembleque. Se trata do mais alto aqueduto em arcos deste gênero já construído em todo o mundo.

É um gigantesco viaduto construído a 450 anos, com 904 metros de extensão, 38,75 metros em seu ponto mais alto e 68 arcos. Tudo isso para passagem de água de uma região a outra. Caminhamos até o centro da estrutura, fizemos imagens com drone e seguimos viagem rumo às Pirâmides de Teotihuacán.

Mais fotos e informações sobre o Aqueduto Tembleque

Sítio arqueológico de Teotihuacán

Mais 33 km de estrada e chegamos ao Sítio arqueológico de Teotihuacán. O lugar é enorme e de muita importância histórica. Há inúmeras construções de pedra (algumas em ruínas) e muitas pirâmides onde num passado muito distante foi a maior cidade das Américas.

Vista aérea da Pirâmide do Sol - Teutihuacan
Vista aérea da Pirâmide do Sol e a da Lua ao fundo

O destaque fica para duas as enormes pirâmides, do Sol e da Lua, onde é possível subir e ter uma ampla visão do complexo. Para percorrer todo o complexo levamos entre 3 e 4 horas.

Confira como foi nossa visita às Pirâmides de Teotihuacán

Retorno à Cidade do México

De Teotihuacán até a cidade do México foram mais 50 km onde passamos por mais 2 pedágios: 82 pesos (R$ 16) e 55 pesos (R$ 11). Para devolver o carro na Locadora, o GPS nos levou 2 vezes no lugar errado, pois aparecia o endereço da locadora em vários lugares. Na terceira nos levou no lugar correto, o subsolo do aeroporto.

Rodovia no México
Retornando à cidade do México

Após os últimos acertos com a locadora pegamos um táxi até o centro histórico onde tínhamos reserva. Pagamos 360 pesos (R$ 72) pela corrida. Nas 3 noites que passamos na capital ficamos no México city hostel em um quarto de casal.

Foi uma boa escolha por questão de economia e pela ótima localização, a apenas uma quadra do Zócalo. Nas 3 noites jantamos no restaurante Buffet La Isla Del Dragon, ao lado do hostel.

Quinto dia: Cidade do México

Nossos deslocamentos na cidade tiveram como base a estação de metrô do Zócalo, na principal praça da cidade, a apenas 300 m do hostel.

Nota: Em nosso post sobre dedicado à cidade do México tem um mapa com a localização, dica de como chegar, detalhes e preços das atrações turísticas. Com isso não iremos entrar muito em detalhes neste post, apenas relatar nosso roteiro.

Veja nosso post com dicas do que fazer na Cidade do México

Veja como foi nosso roteiro de metrô na Cidade do México

Basílica de Guadalupe

Santuário de Guadalupe - MéxicoDeixamos para conhecer bem o Zócalo no último dia e pegamos o metrô para o Santuário de Guadalupe. Localizado ao Norte da cidade, Guadalupe é um dos maiores santuários católicos do mundo com milhões de visitantes ao ano. Como era num domingo estava bem cheio.

Saiba mais sobre o Santuário de Guadalupe

Torre Latinoamericana

Mirante Torre LatioamericanaNa sequência pegamos o metrô até a Estação Belas Artes, onde conhecemos o belíssimo palácio das Belas Artes. Próximo de lá, subimos ao terraço da Torre Panamericana, onde fica o mirante da cidade do México. Localizada no coração da cidade, a torre de 180 m de altura oferece uma vista fantástica de 360° de grande parte da capital.

Saiba mais sobre o Mirante da Torre Latinoamericana

Passeo de La reforma e Bosque Chapultepec

Monumento a Revolução - Cidade do México
Monumento a Revolução, na Praça da República

Na sequência fizemos uma caminhada de 6 km, desde o Palácio Belas Artes até o Castelo Chapultepec. Neste roteiro a pé conhecemos as seguintes atrações: Parque Alameda Central, Monumento à Revolução, Passeo de La Reforma, Bosque Chapultepec e Castelo Chapultepec.

Nesta caminhada pudemos conhecer a principal avenida da cidade do México (Passeo de La Reforma), a parte mais moderna e seus belos edifícios. Aos domingos a avenida fecha para o trânsito de veículos para andar de bicicleta e patinetes por várias horas e vira uma grande diversão.

Castelo Chapultepec
Bosque Chapultepec visto do Castelo

O final da avenida dá no bosque, que é um dos maiores parques urbanos do mundo. No centro do parque fica o castelo, onde também funciona o museu histórico.
Retornamos de metrô até o hostel.

Tudo sobre o Castelo de Chapultepec

Sexto dia: Cidade do México

Xochimilco

O primeiro destino do dia era Xochimilco, um local conhecido pelas traineiras que levam turistas para passeios por seus inúmeros canais.
Após o café seguimos de metrô na linha 2 azul até à última estação Tasqueña. Lá fizemos a conexão com o Tren Ligero e seguimos também até à estação final Xochimilco.

Trajineras de Xochimilco - México
Trajineras de Xochimilco no embarcadouro Fernando Celada

Depois da estação saímos caminhando rumo ao embarcadouro Fernando Celada. Porém seguimos alguns cartazes e indicação de pessoas locais que nos levaram ao embarcadouro Belém. Não gostamos do lugar e dos barcos e mesmo com a insistência para fazermos o passeio lá seguimos para o Fernando Celada.

Chegando lá tivemos certeza que fizemos a escolha correta, havia muitos barcos em um lugar mais bonito e mais amplo. Era segunda pela manhã e estávamos somente nós para fazer o passeio. Acertamos com um barqueiro e seguimos.

Xochimilco - México city
Laguna del Toros -Xochimilco

As Trajineras de Xochimilco (como são chamadas) são barcos coloridos, sem motor. São impulsionados somente por um bastão que é apoiado no fundo do canal, como as gôndolas de Veneza.

Seguimos por 1 km pelos canais até chegar a uma área de preservação onde fica a Laguna del Toro. Após curtir o lugar um tempo retornamos ao cais. Fizemos todo o percurso novamente, a pé, depois com o trem e o metrô. Porém passamos direto pelo Zócalo e seguimos para conhecer o museu Soumaya.

Saiba, em detalhes, como é o passeio de Trajinera em Xochimilco

Museu Soumaya

Seguimos de metrô pela linha 7 Laranja até a estação San Joaquim. De lá íamos caminhar 1,5 km até o museu. Porém nos indicaram pegar uma das vans verdes que passavam na esquina e passavam perto do museu.
Foi só o tempo de chegar à esquina, já havia uma van. Perguntamos ao motorista, subimos e descemos a uns 300 m do museu.

Museu SoumayaFomos ao museu Soumaya atraídos por sua espetacular arquitetura externa. Tem 46 metros de altura e seu acabamento externo é formado por milhares de placas de alumínio em forma hexagonal. Além do mais está área do bairro Polanco é repleta de belos e modernos edifícios.

Entramos no museu e nos surpreendemos também com a qualidade das peças expostas no museu. Os três andares do prédio são repletos de obras de artistas mundialmente conhecidos, especialmente esculturas e pinturas. Ficamos impressionados com as esculturas feitas em marfim, riquíssimas em detalhes.

Mais detalhes sobre o Museu Soumaya

Feira de produtos típicos do México

Comida MexicanaRetornamos ao Zócalo e tiramos o final da tarde para curtir uma feira de produtos típicos que estava acontecendo na Plaza de La Constitución. Eram centenas de bancas com vendedores de todo o país expondo seus produtos. Tivemos a oportunidade de conhecer muito da culinária típica e artesanato local.

Sétimo dia: Cidade do México – Viagem a Bogotá

Centro histórico

Catedral da cidade do México
Catedral da Cidade do México

Neste dia, como teríamos que ir para o aeroporto pelas 11 h da manhã, tiramos para circular pelo centro histórico, numa área próxima. Visitamos a catedral e depois seguimos ao Palácio Presidencial, onde fizemos a visitação interna.

Retornamos ao hostel e pedimos um táxi para o aeroporto. Pagamos 180 pesos (R$ 36), bem mais barato que o táxi da chegada. Pegamos o voo as 14 h e chegamos a Bogotá as 19:30, porém enfrentamos 1,5 h na fila da imigração.

Este foi nosso roteiro de 6 dias no México. Gostaríamos de ter visitado mais lugares, mas nosso tempo foi curto. O pessoal do Guia do Nômade Digital visitou e mostra o que fazer em Oaxaca, um destino muito interessante também.

Ficamos mais 2 dias em Bogotá para depois retornar ao Brasil, confira também nosso roteiro de 2 dias em Bogotá.


VIAJE GASTANDO POUCO! FAÇA AS SUAS RESERVAS AQUI! Estas são as empresas parceiras de confiança que utilizamos para montar nossas viagens!
     

HOSPEDAGEM - BOOKING. Melhor site de hospedagem, com os melhores preços! Reserve com antecedência. Cancele, se precisar.

   

ALUGUEL DE CARRO - RENTCARS. Compare o preço de locadoras em todo o mundo pelos melhores preços! Reserve e pague em Reais, sem IOF.

       

SEGURO VIAGEM – SEGUROS PROMO. É obrigatório na Europa e recomendado para qualquer viagem. É barato e previne gastos. Saiba mais!

     

PASSEIOS NO BRASIL - TOURON. Programe seus passeios, compre ingressos e transfer para vários destinos brasileiros e evite filas.

       

PASSEIOS NA AMÉRICA DO SUL - DENOMADES. Programe seus passeios e atividades para vários destinos da América do Sul.

     

PASSEIOS PELO MUNDO – GET YOR GUIDE - Programe seus passeios, atividades e compre ingressos para destinos de todo o mundo.

Jair Prandi
Editor, fotógrafo e videomaker do Viagens e Caminhos. Apaixonado por viagens com toques de aventura, criou esse blog para compartilhar suas experiências e ajudar os leitores a viajarem melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here