Relato de Viagem ao Maranhão: Lençóis Maranhenses e São Luís, entre setembro e outubro de 2016. Fomos eu e minha esposa: De Vacaria (Rio Grande do Sul) a Porto Alegre de carro, De Porto Alegre a São Luis de avião, de São Luis a Barreirinhas de van.

Planejamento da viagem ao Maranhão

Comprei as passagens por impulso, não tinha me programado para viajar ao Maranhão, mas como a promoção Porto Alegre-São Luís da Latam estava arrasadora, não perdi a oportunidade. Antes da compra passei horas pesquisando os destinos a visitar para depois definir a quantidade de dias e horários.

Vista aérea do centro histórico de São Luís
Vista aérea do Centro Histórico de São Luís – Foto: Maurício Moreira

Depois das passagens compradas, nos próximos dias, fomos definindo o roteiro e desta forma fazendo as reservas de hospedagem, transporte entre as cidades e quais excursões fazer nos Lençóis Maranhenses.

Lençóis Maranhenses - Excursão de quadriciclo até Caburé
Lençóis Maranhenses – Excursão de quadriciclo até Caburé

1° dia da viagem ao Maranhão – ida – Vacaria – Porto Alegre – São Luís

Saímos as 7:00 h da manhã de Vacaria rumo a Porto Alegre (240 km), como nosso voo saia somente as 16 h, fomos visitar o Zoo de Sapucaia do Sul, que fazia mais de 15 anos que não íamos. Almoçamos por lá e seguimos para o aeroporto.

Tigres no zoo de Sapucaia do Sul
Tigres no zoo de Sapucaia do Sul

Guardamos o carro no estacionamento coberto do aeroporto Salgado Filho, despachamos as malas e embarcamos as 16:00 h para Brasília, depois as 21:00 h para São Luís, onde chegamos as 23:30 h, pegamos um táxi (R$ 60,00) até o hotel Brisamar, na Ponta D’areia, onde chegamos as 23:00 h.

Praia Ponta D'Areia - São Luís
Ponta D’Areia – São Luís

2° dia da viagem ao Maranhão – São Luís a Barreirinhas

Nessa viagem ao Maranhão resolvemos deixar para conhecer a capital São Luis, por último, então acertamos o transfer com a agência Gi Conect para nos levar para Barreirinhas, cidade que é a porta de entrada dos Lençóis Maranhenses.

Parada para lanche entre São Luís e Barreirinhas
Parada para lanche entre São Luís e Barreirinhas

Acordamos as 6 h para tomar o excelente café da manhã do Brisamar, aliás, hotel com excelente custo benefício, devido à qualidade de seus serviços aliado ao bom preço, com diárias para casal a partir de R$ 170,00, na volta dos Lençóis, passamos mais 2 noites no hotel. Confira o artigo que escrevemos falando do Hotel Brisamar.

Mais sobre o Maranhão no Viagens e Caminhos

Hotéis e pousadas em São Luís
Hotéis e pousadas em Barreirinhas
Lençóis Maranhenses: Quando ir, onde ficar, o que fazer
Maranhão tem a maior variação de maré do Brasil

Piscina do hotel Brisamar - São Luís
Hotel Brisamar – São Luís

Lençóis Maranhenses

Por volta das 7:30 h a van passou nos buscar no hotel, então seguimos rumo a Barreirinhas, são 260 km de distância, com uma parada no meio do caminhos. A van nos deixou próximo as 12 h na Pousada Solar das Gaivotas (onde ficamos por 3 noites).
Escrevemos outro artigo contando detalhadamente como chegar de São Luís a Barreirinhas.

Almoçamos no self service Tá Delícia, comida caseira gostosa e um ótimo sorvete, depois fomos conhecer a bela Avenida Beira Rio de Barreirinhas, principal ponto de encontro de turistas e nativos à noite.

Barreirinhas - Maranhão
Avenida Beira Mar – Barreirinhas

A Avenida Beira Rio conta com um grande deck às margens do Rio Preguiças, onde ficam ancorados os inúmeros barcos e lanchas de passeio e onde se encontram os melhores restaurantes da cidade. No lado direito uma grande duna forma um belo cenário e uma praia de água doce. O resto da tarde ficamos na pousada e à noite pedimos uma pizza.

Mais informações sobre Barreirinhas

3° dia da viagem ao Maranhão – Lençóis Maranhenses – excursão de quadricíclo

Agendamos 3 passeios em Barreirinhas com a agência Gi Conect: De quadriciclo (dia inteiro), 4×4 com caminhada (meio dia), e de lancha pelo Rio Preguiças (dia inteiro), um para cada dia de nossa estadia nos Lençóis Maranhenses.

Excursão de quadriciclo nos pequenos Lençóis
Excursão de quadriciclo nos pequenos Lençóis

O passeio do primeiro dia foi de quadriciclo. Saímos da frente da pousada, as 9 h, passamos por uma área de trilha em meio à vegetação de restinga, adentramos as dunas e lagoas dos Pequenos Lençóis, visitamos a tenda dos macacos, depois seguimos pela praia até a Península de Caburé.

Excursão de quadriciclo até Caburé
Excursão de quadriciclo até Caburé

Almoçamos um bom peixe no restaurante do Paturi, depois fomos ainda até a foz do rio Preguiças, 6 km para frente, e voltamos à Barreirinhas, onde chegamos as 16 h, ainda deu para aproveitar a piscina da pousada.
Escrevemos um artigo detalhado sobre este passeio, confira o post completo sobre a excursão de quadriciclo até Caburé.

Trecho a beira mar da excursão de quadriciclo

4° dia da viagem ao Maranhão – Lençóis Maranhenses – excursão 4×4 e caminhada, circuito Lagoa Azul

Nesse dia dormimos um pouco mais, já que o passeio aos Lençóis só seria à tarde.
Almoçamos no centro e embarcamos na Toyota as 14 h. Esta excursão é feita por camionetas 4×4 com bancos e cobertura na carroceria, que primeiro precisa atravessar o rio através de uma balsa, depois passamos por 12 km de trilhas de areia até chegar as grandes dunas dos Lençóis.

Travessia de balsa no Rio Preguiças
Travessia de balsa no Rio Preguiças

Daí em diante se iniciou as caminhadas pelas dunas e lagoas, uma pena que fomos, já fora da alta temporada e muitas lagoas já estavam secas. Aguardamos o por do sol e chegamos de volta as 19 h.
Escrevemos um artigo detalhado sobre este passeio, confira o post completo sobre o circuito Lagoa Azul, nos Lençóis Maranhenses.

Caminhada pelos Lençóis Maranhenses
Caminhada pelos Lençóis Maranhenses

5° dia da viagem ao Maranhão – Lençóis Maranhenses – excursão de barco pelo Rio Preguiças e volta à São Luís

Um carro nos buscou as 8 h na pousada e nos levou ao cais, onde embarcamos na lancha voadeira para o grande passeio pelo belo Rio Preguiças. Além do rio que é muito lindo, o passeio contempla 3 paradas: A tenda dos macacos, em Vassouras; o povoado de Mandacaru com seu farol; e a Península de Caburé, local do almoço, banho de mar e rio. Em Caburé, almoçamos na Cabana do Peixe.

Excursão pelo Rio Preguiças - Lençóis Maranhenses
Excursão de voadeira pelo Rio Preguiças

Escrevemos um artigo completo sobre como foi este passeio. Confira o post detalhado sobre a excursão pelo Rio Preguiças.
Chegamos de volta à pousada as 15:30 h, tomamos um banho rápido, arrumamos as malas e as 16 h a van da Gi Conect foi nos buscar na pousada e após buscar mais alguns clientes, seguimos para São Luís, chegamos no hotel Brisamar as 21 h.

Macacos em Vassouras
Macacos em Vassouras

São Luís

6° dia da viagem ao Maranhão – São Luís

Neste dia pretendíamos ir para Alcântara, porém como era dia de eleições, fomos aconselhados a não ir, porque os barcos que fazem a travessia iriam estar superlotados. Sendo assim, dormimos até um pouco mais tarde e pela manhã, caminhamos um pouco pela praia da Ponta D’areia nas proximidades do hotel.

Espigão da Ponta D'Areia - São Luís
Espigão da Ponta D’Areia – São Luís

Almoçamos no restaurante do hotel e passamos o resto da tarde curtindo a piscina e o hotel Brisamar. Combinamos com um dos taxistas para fazer um passeio no dia seguinte ao Centro Histórico, a São José do Ribamar e ao povoado de Raposa. Para Alcântara não seria mais possível, pois no meio da tarde, sai nosso voo de volta.

Praça dos Pescadores - Praia São Marcos - São Luís
Praça dos Pescadores – Praia São Marcos – São Luís

7° dia da viagem ao Maranhão – Tour por São Luís e viagem de volta

Depois do café, no hotel, nos encontramos com o taxista Magno, na frente do hotel, eram 8 h, quando saímos para conhecer realmente um pouco mais da capital do Maranhão.
Escrevemos 2 artigos mostrando com mais detalhes a capital, São Luís:

São Luís – quando ir, onde ficar, o que fazer na capital
São Luís – pontos turísticos

Rua Portugal - Centro Histórico de São Luís
Rua Portugal – Centro Histórico de São Luís

Nosso primeiro passeio foi pelo Centro Histórico, onde paramos em vários pontos para conhecer, porém só tiramos fotos externas das construções, pois nosso tempo não permitia muita demora, mas deu bem para conhecer os principais pontos turísticos, como o Palácio dos Leões, a Igreja da Sé, Praça Benedito Leite, Teatro Arthur Azevedo, a Rua Portugal, entre outros…

Praça Benedito Leite - Centro Histórico de São Luís
Praça Benedito Leite – Centro Histórico de São Luís

Logo após seguimos para São José do Ribamar, o santuário católico do santo padroeiro do Maranhão, localizado em uma península a 35 km do centro de São Luís, o local conta com uma bela igreja, uma praça com as 12 estações da cruz e uma enorme estátua do santo.

Igreja de São José do Ribamar
Igreja de São José do Ribamar

Seguimos depois para Raposa, a 30 km dali, uma vila de pescadores, conhecida por suas rendeiras de bilros e por oferecer paisagens semelhantes aos Lençóis Maranhenses, porém em miniatura, conhecidas como “Fronhas Maranhenses.

Raposa – Maranhão

Como havíamos feito vários passeios nos Lençóis e nosso tempo era pouco, não fizemos o passeio de barco que leva até a Praia de Carimã, entre as dunas no outro lado do rio. É Impressionante como a maré baixa mostra bancos de areia a centenas de metros mar adentro no local.

Cavala assada, no restaurante O Capote, em Raposa
Cavala assada, no restaurante O Capote, em Raposa

Almoçamos um excelente prato de peixe (cavala assada) no restaurante “O Capote”, depois passamos pela avenida Beira mar para conhecer as praias de São Luís e voltamos ao hotel, para tomar um banho e fazer o check-out, enquanto o taxista ficou nos esperando para nos levar ao aeroporto.
Para todo este passeio que durou 6 horas e mais o translado ao aeroporto, havíamos acertado com o Magno em R$ 300,00.
Embarcamos em São Luis as 16:00 h, fizemos uma conexão em Guarulhos e chegamos em Porto Alegre as 22:00 h, depois tocamos direto para Vacaria, onde chegamos a 1:30 da manhã.

Organize sua viagem! Faça sua reserva aqui no Viagens e Caminhos!

8 COMENTÁRIOS

  1. Vocês fazem a mesma coisa que eu: compram passagens por impulso para aproveitar uma promoção! rsrsrs Vale à pena para conhecer lugares lindos assim, né?! Eu ainda não conheço o Maranhão, mas quero muito! Vou até ficar de olho nas promoções! Quando rolar, tentarei seguir a dica de vocês de deixar São Luis para o fim da viagem. 🙂

    • Olá, Analuiza!
      Sim, semana passada mesmo, estava planejando ir para Portugal e acabei comprando passagens para o Panamá e Punta Cana, o na República Dominicana vou explorar parte do país para curtir Punta Cana no final!

  2. E ae galera,,,,,
    Fui no dia 11/06, iniciando a travessia dia 12/06 e chegando a Santo Amaro dia 16/06… Há várias maneiras de fazer esse passeio, de quadriculo, de moto e também a pé, quem já tem costume de acampar e tem tempo de sobra pode até fazer sozinho com auxílio de bússola ou do WIKILOK. (No aplicativo já tem diversos mapas então dá pra se situar) qual a diferença do guia: com o guia você atravessa as lagoas e com o guia vc corta caminho, o guia Joel é nativo então conhece muito bem a quem não tem experiência com aventuras pesada contratate o guia)… reitero recomendo a travessia para quem está disposto a se aventurar pq além do percuso se faz necessário apreciar o local.
    Recomendo o guia JOEL(bodinho) cel e whats – 98 8749-0847.
    Se o mesmo demorar a responder é pq ele pode estar nas dunas e lá não pega celular nenhum, com ressalvas da claro e ou da vivo nas duas mais altas… apenas sinal de telefone…
    Quando sai de Brasília sai com pensamento de fazer só pq não tinha dinheiro para pagar o guia, mas fui muito desencorajado em Barreirinhas não tive nenhuma decepção em contratar o guia… o Joel é fera… apesar de simples ele é um cara de coração grande e faz o passei além de ser bonito ser um passeio prazeroso sem dar grandes voltas…. (Conselho e dica valiosa não feche contrato com irmão do joel e sim com o próprio JOEL). Como sai de SLZ no aero mais ou menos 15:30 (paguei 60 reais, não vou recomendar a van pq além de ter sido lento, o motorista era meio barbeiro, mas o preço é esse mesmo) consegui chegar em Barreirinhas quase as 19:00.
    Cheguei em Barreirinhas e fiquei no hostel da Julia…. Ótimo e organizado (paguei 50). Lembrando que a van faz uma parada para o lanche, a noite andei pela cidade que não é barata por culpa do grande fluxo de gringos assim os preços são RELATIVAMENTE caros… lanchei no JÂNIO, dogão mesmo. Depois procurei saber sobre a ida para canto do atins…. as agencias são totalmente abusivas, chegam a cobrar 120 reais para você ir de lancha (voadeira) até Atins, eu consegui conversando ir em barcos de pescadores… paguei 20 reais… mas há um barco grande que vai para la por 30 reais…
    chegando consegui um quadriculo para ir até canto do Atins… paguei pq um guia nesse trajeto me custaria o mesmo valor 50 reais.. Preferi ir de quadriculo mesmo.
    Canto do atins a comida é cara, a estadia é 35 (no redário mas tem quartos por 120 reais) … agora se você conversar pode arrumar algum lanche por 15 reais.. eu consegui rachar um frango de 60 reais… (se você fora de casal ou dupla compensa sempre rachar as alimentações em todo percurso e povoados… pq o pessoal exagera na porção, dá até pra três pessoas fácil.).
    leve bastante lanche e poucas coisas na mochila, no máximo duas mudas de roupas, você pode lavar também pq seca rápido… carregar pouco peso é importante… agua vende nos povoados o ideal é levar um refil de mochila de hidratação…de canto do atins até baixa grande é puxado… logo se a pessoa tem problemas de saúde , joelho podre, pé podre não vá. De canto do atins até baixa grande são 30 km + ou -, tem gente que diz 26 e tem gente que diz 32km eu tenho uma noção que andei exatos 30 kms.
    Baixa Grande tem restaurante e o redário, os preços são meios que tabelados, cada refeição ira te custar 35 reais, 1.5L de agua por 10-8 reais, o pernoite é 35 também.
    De Baixa Grande até Queimada dos Britos é lindo, fora que o povoado é bem banhado por uma lagoa esse percurso da uns 12-14km. tem restaurante e o redário, os preços são tabelados, cada refeição ira te custar 35 reais, 1.5L de agua por 10-8 reais, o pernoite é 35 também. ACHO IMPORTANTE FAZER AMIZADES COM A POPULAÇÃO EM GERAL, OUVIR SUAS HISTÓRIAS E O QUE ELA TEM A CONTAR… ALÉM DE APRENDIZADO ISSO TBM TE AJUDA A APRECIAR O PASSEIO.
    De Queimada dos Britos até Bethânia (Vulgo “Pau Seco” caso você faça amizade lá eles te contaram porque mudou o nome), são uns 15kms no max… um percurso bom e rápido. Pra chegar lá você terá que pegar um barco pra travessar o Rio Alegre é barato 10 reais já incluso um passeio no fim de tarde… Betânia já tem energia elétrica, todos os outros dependem de energia elétrica. Os moradores dos povoados tem comunicação pq tem antenas especiais a qual só eles têm acesso então caso precise de um resgate, eles podem pedir…. o povoado de Bethânia já é bem estruturado o pôr do sol é lindo… como de todo o parque…
    Bethânia tem também restaurante e o redário, os preços são meios que tabelados, cada refeição ira te custar 35 reais, 1.5L de agua por 10-8 reais, o pernoite é 35 também. Nesse povoado você vai encontrar mais coisas pra comprar e comer…. e preços mais variados.. procure a SELMA dona do restaurante.
    De Bethânia para Santo amaro são 10 kms tome bastante banho. Pq em santo amaro o passeio acaba… recomendo a pousada dos cajuzeiros… aonde apesar da comida não ser barata, é deliciosa e farta… foram super atenciosos com o grupo do Joel e permitiu que trocássemos de roupa, tomássemos banho antes de ir pra São Luís… cerca de 60 reais pra ir de santo amaro até são Luis.
    Recomendações: protetor solar de boa marca e forte 60 pra cima… camisa e chapéus co m proteção UV. A areai em sim não é quente, dá pra fazer de chinelo eu fiz de chinelo,, tem gente que faz de meia, tênis é impossível pq vc vai molhar ….
    Leve dinheiro a mais… se vc se planejou para gastar 1000, leve 1200 (um exemplo) pq nessa região, bancos só em barreirinhas….
    Esteja sempre disposto, leve gel, spray, remédios pra dor… talvez você possa precisar…
    O lugar é bem seguro então o único cuidado que vc deve ter é em não deixar suas coisas caírem no meio do caminho pq as dunas cobrem as coisas rápido…
    O passeio é lindo então aproveito o nascer, o por do sol… tudo… pq é lindo de mais.

    PS.: A melhor época do ano pra ir é de maio até junho… na primeira quinzena de maio as lagoas ainda não começaram a vazar ou seca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here