Confira como foi nosso roteiro de viagem à Bolívia. Relato de 8 dias de viagem: 3 dias em La Paz e 3 dias de tour na travessia do Salar de Uyuni.

Há tempo que queria conhecer a Bolívia e acabava sempre indo para outro lugar. Desta vez, convidei um amigo e fizemos uma trip espetacular por alguns lugares incríveis da Bolívia que parecem de outro planeta.

Nosso roteiro foi aproveitado ao máximo. O primeiro e o último dia foram de viagem. Nos outros 6 dias, passamos 3 dias nos arredores de La Paz. Viajamos de avião de La Paz a Uyuni, onde fizemos um tour de 3 dias pelo Salar de Uyuni e deserto boliviano.

Salar de Uyuni
parte central do Salar de Uyuni

Roteiro de viagem a La Paz e Uyuni

Antes de iniciar nosso relato da viagem, confira como foi nosso roteiro:

  • 1º dia: Viagem de ida
    Vacaria a Porto Alegre (240 km de estrada)
    Voo Latam: Porto Alegre a Guarulhos
    Voos Boliviana: Guarulhos – Cochabamba – La Paz. Chegamos à La Paz as 18:00 h.
  • 2º dia: La Paz
    City tour, Valle de Las Animas e Canon de Palca
  • 3º dia: La Paz
    Tour Chacaltaya e Vale de La Luna – Voo de La Paz para Uyuni à noite
  • 4º dia: Excursão Salar de Uyuni e deserto
    Início do tour de 3 dias – Salar de Uyuni
  • 5º dia: Excursão Salar de Uyuni e deserto
    Segundo dia do tour no deserto – De San Juan a Laguna Colorada
  • 6º dia: Excursão Salar de Uyuni e deserto
    Terceiro dia do tour no deserto – Da Laguna Colorada à fronteira com o Chile/Atacama – Volta a Uyuni e voo para La Paz à noite
  • 7º dia: La Paz
    Downhill na Estrada da Morte
  • 8º dia: Volta
    Voos Boliviana: La Paz – Santa Cruz de La Sierra – Guarulhos
    Voo Latam: Guarulhos – Porto Alegre
    De Porto Alegre a Vacaria de carro (240 km).
Laguna Hedionda - Bolívia
Laguna Hedionda e as lhamas do caminho

Planejamento

Antes de tudo, já sabia que setembro era uma boa época para viajar para Bolívia. Um mês que quase não chove no Altiplano e também não faz frios tão extremos.
Também pesquisei sobre as questões de visto e vacinas. Brasileiros não precisam de passaporte nem visto para entrar na Bolívia, apenas a Carteira de Identidade (RG) em bom estado é suficiente.

O Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela não está mais sendo exigido de brasileiros (mas é aconselhável ter).
Ter um Seguro Viagem não é obrigatório, mas recomendável fazer para se prevenir de algum eventual problema de saúde em sua viagem. Faça seu seguro aqui!

Vai pro exterior! Faça seu Seguro Viagem, pois ele é obrigatório para viajar pela Europa e muito recomendado para qualquer viagem ao exterior. Uma simples internação nos Estados Unidos, por exemplo, tem um custo médico diário de 2.000 Dólares (muito caro). Um seguro viagem para 10 dias custa apenas de R$ 150,00 a R$ 200,00. Compre em nosso site e tenha desconto! Faça uma cotação, sem compromisso!

Passagens aéreas para La Paz

Após decidir os destinos que iríamos visitar na Bolívia (La Paz e Uyuni), comecei a pesquisar as passagens aéreas. La Paz tem pouca oferta de voos vindos diretos do Brasil. Por isso, não é um destino de voos baratos.
Pesquisamos voos de Porto Alegre para La Paz. Além de caros tinham várias conexões demoradas (mais de 24 horas). Imagine que tinha conexões até para Bogotá antes de chegar em La Paz (uma volta na América do Sul).

A forma mais rápida de chegar e com menor custo que encontramos foi comprar as passagens pela Boliviana de Aviacion partindo do aeroporto de Guarulhos. A companhia da Bolívia tem 1 voo diário (valor de R$ 1350,00 ida e volta) valor de setembro de 2018. Assim, compramos separadamente as passagens de Porto Alegre a Guarulhos com a Latam (R$ 350,00 ida e volta) totalizando R$ 1700,00 de Porto Alegre a La Paz.

Voo Boliviana Cochabamba la Paz
Conexão em Cochabamba, rumo a La Paz

Como ir de La Paz a Uyuni

Outra questão foi decidir de que forma ir e voltar de La Paz para Uyuni. Havia 2 possibilidades, de ônibus ou avião.

De ônibus: É a opção mais econômica, porém, bem cansativa. Os ônibus saem à noite de La Paz e chegam de madrugada em Uyuni, todos os dias. São aproximadamente 10 horas de viagem e o trecho custa USD 29,00.
Indo de ônibus economizaria também a diária de hotel, já que passaríamos a noite no ônibus. Porém, chegaria as 5 h da manhã na rodoviária e não teria para onde ir até as 10 h, horário do início do tour no deserto.

De avião: Há duas companhias Bolivianas que oferecem voos comerciais até Uyuni; a Boliviana de Aviacion e a Amaszonas. Ambas oferecem 2 voos diários, nos 2 sentidos, um pela manhã e outro à tarde. O preço era de aproximadamente R$ 800,00 ida e volta.

Pensamos bem e decidimos comprar o trecho aéreo, pois estaríamos muito cansados para enfrentar o ônibus. Compramos direto no site da Boliviana e pagamos o equivalente a R$ 800,00 cada um (ida e volta).

Downhill Bolívia
Trecho asfaltado do Downhill na estrada da Morte

Definição do roteiro

Definimos o roteiro ainda antes de comprar a passagem para Uyuni. Assim, agendamos os passeios com a maior folga de horário para o dia em que iríamos pegar o voo para Uyuni.
Acertamos todos os tours, tanto em La Paz, como a excursão de 3 dias no deserto, com a Andes Discovery. A agência de La Paz foi bem eficiente, já que tudo correu bem e não tivemos qualquer problema.

Fizemos os seguintes passeios com eles:
City tour em La Paz, Valle de Las Ánimas, Cañon de Palca, Monte Chacaltaya, Valle de La Luna, Downhill na Estrada da Morte e a excursão de 3 dias no deserto que inclui o Salar de Uyuni.

Reserva de hotéis

Hotel Fuentes - La Paz
Interior do hotel Fuentes

Depois de definido o roteiro e passeios reservamos os hotéis pela Booking. Ficamos as duas primeiras noites no Hotel Fuentes, em La Paz, a terceira, no hotel Ecosalt, em Uyuni, duas foram nem abrigos no deserto (parte do tour) e as duas últimas retornamos no Hotel Fuentes. Eram hotéis simples, mas atenderam nossa necessidade.

Que moeda levar para Bolívia

Bolivianos - moeda da Bolívia

A moeda oficial é o Boliviano e a cotação era de R$ 1,00 = 1,65 Boliviano (em set 2018). Escolhemos comprar dólares no Brasil. Depois íamos trocando nas casas de câmbio de La Paz.
Nos arredores da Igreja San Francisco (área mais turística), há várias casas de câmbio. Em algumas a cotação do Real estava bem interessante, podendo até ser trocado direto em La Paz. Não troque no aeroporto onde a cotação é ruim e se precisar troque apenas um pouco para o táxi.
Hotéis, agências e restaurantes de La Paz, aceitam pagamentos em dólares também, mas para outros gastos os pagamentos são em Bolivianos.

Primeiro dia: Viagem de ida

Saímos as 4 h da manhã de Vacaria para Porto Alegre (240 km de estrada). Pegamos o voo Latam de Porto Alegre a Guarulhos, e já no início da tarde os voos da Boliviana de Guarulhos – Cochabamba – La Paz (voos Boliviana). Chegamos em La Paz as 18:00 h.

O Oscar da Andes Discovery foi nos buscar no aeroporto e a primeira coisa que perguntou foi se tínhamos carimbado os passaportes. Para minha surpresa, fui verificar e não estava carimbado. O agente da migração deu entrada, mas não carimbou. Tentei voltar e nos mandar falar com outro agente, em outro setor que nos mandou passar no dia seguinte na migração no centro de La Paz. Pronto já arrumamos problema!

Fica a Dica! Na hora da migração, sempre confiram se o passaporte foi carimbado.
À noite saímos dar uma caminhada pela Rua Sagarnaga e Praça São Francisco próximo ao hotel e depois para jantar.

Igreja San Francisco - La Paz
Praça e Igreja San Francisco – La Paz

Segundo dia: La Paz e cânions

Neste dia nosso tour era privado e a primeira coisa que fizemos foi atrás do carimbo do passaporte. Apresentei os comprovantes dos voos e não tive problemas, carimbaram, sem complicações. Seguimos então para o city tour.

City tour em La Paz

Começamos visitando a Praça Murillo, onde fica a Sede do Governo, o parlamento Boliviano e a Catedral.
Depois seguimos para o mirante Killi Killi que é considerado o melhor da cidade, com vista de 360 graus. De lá se tem uma ampla visão de toda parte central de La Paz.

O que fazer em La Paz
Mitante Killi Killi, a melhor vista de La Paz

Na sequência fomos até a Calle Jaén. Uma rua original da época colonial, onde hoje passam apenas pedestres. A rua reúne 4 museus, lojas e restaurantes.
Depois fomos conhecer algumas linhas do Mi teleférico. O sistema de teleféricos de La Paz que já é o maior do mundo. Em setembro de 2018 já são 8 linhas em operação e tem mais 3 em construção. São apenas 3 Bolivianos para percorrer cada linha.

Teleférico de La Paz
Linha Verde do Teleférico de La Paz

Percorremos 4 linhas em sequência. Iniciamos pela linha Laranja, depois passamos para Branca, depois Azul e depois a Verde. Deu para conhecer grande parte da cidade, inclusive da Zona Sul, onde descemos e a van da Andes Discovery nos esperava para o próximo tour.

Saiba mais sobre a maior rede de teleféricos do mundo
Saiba tudo sobre La Paz

Valle de Las Ánimas

Seguimos para o Valle de Las Ánimas e no caminho paramos para comprara um lanche, pois os passeios iriam até o meio da tarde!
Este foi um tour diferente, que poucos turistas conhecem. Fica a Sudeste no final da cidade. É um emaranhado de formações rochosas pontiagudas que parece uma floresta de pedra.

Vale das Almas - La Paz
Mirante do Vale das Almas

No meio há uma vale que corta o cânion com extensão de uns dois quilômetros.
A Van nos levou até um ponto do vale, onde iniciamos uma caminhada junto com o guia por uma trilha que leva ao topo. No local há um mirante natural que oferece uma ampla vista do vale e também de parte da cidade no outro lado.
Saiba mais sobre o Valle de Las Ánimas

Cañón de Palca

Esta é outra atração que poucos conhecem! A ideia era da Van nos levar até o início do cânion depois nos buscar no final, para fazermos a travessia caminhando. Seriam 2,5 km de trilha, porém devido a um bloqueio para obras na estrada de terra que dá acesso, tivemos que caminhar o dobro. Com o agravante da altitude de 3500 m e o sol foi cansativo, mas valeu a pena!

Travessia do cânion de Palca

É um belo cânion com paredes alaranjadas que chega a 200 m de altura. Entre elas há um vale que possibilita a travessia. Quando chegamos na outra ponta, embarcamos na Van e retornamos pela bela rodovia de Palca, que sobe as montanhas, com belíssimos cenários.
Saiba mais sobre nossa travessia pelo cânion de Palca

Retornamos a La Paz por volta das 16 h e fomos dar uma caminhada nos arredores da Praça São Francisco. Também fomos ao mercado das Bruxas, localizado na mesma rua de nosso hotel. À noite saímos para jantar num restaurante ali perto na rua Sagarnaga.

Mercado de Las Brujas - La Paz
Mercado de Las Brujas – La Paz

Terceiro dia: Monte Chacaltaya , Valle de La Luna e ida a Uyuni

Oito horas da manhã a van passou nos buscar para o tour compartilhado para Chacaltaya e Valle de La Luna. Após buscar outros passageiros, seguimos pela parte alta da cidade e paramos num mercado para comprar uns lanches. Iríamos voltar somente as 16 h dos 2 passeios que são feitos em conjunto.

Monte Chacaltaya

Depois de sair da cidade, fomos subindo cada vez mais, pegamos um trecho de asfalto e depois a estrada de terra que leva à montanha Chacaltaya, a 37 km de La Paz. Seu pico fica a 5421 m de altitude e é a montanha onde você pode chegar mais alto no planeta facilidade, através de uma curta caminhada.

Monte Chacaltaya - Bolívia
Pico do Chacaltaya – 5421 m

Ao chegar mais próximo havia neve acumulada na beira da estrada. Fomos subindo pela estrada tortuosa até chegar à antiga estação de esqui, final da linha para a van. A partir daí tivemos que fazer uma caminhada de apenas 700 m subindo onde sentimos bastante a altitude extrema. O cansaço, a respiração profunda e ofegante é sentida a cada passo.
Ao chegar ao topo, a vista da paisagem e a sensação de conquista tomam conta.

Saiba tudo sobre o mal da altitude e o que fazer para minimizar seus efeitos. 

Huayana Potosí - Bolívia
Mirante da montanha Huayana Potosí

Das montanhas ao redor, a que chama mais a atenção é o imponente Huayna Potosí, todo nevado com seus 6088 m. caminhamos mais um pouco até outro ponto que rende belas fotos e retornamos a La Paz, agora rumo ao Valle de La Luna.
Saiba mais sobre o tour ao Monte Chacaltaya

Valle de La Luna

O Vale da Lua é um emaranhado de formações de arenito esculpidos pelo vento e pela chuva. Fica na Zona Sul de La Paz e para chegar lá conhecemos outras partes da cidade.
Após algumas explicações de nossa guia seguimos caminhando pelas diversas trilhas em meio as formações. Há partes altas e baixas, ligadas por escadarias e passarelas. Nas partes altas há mirantes que proporcionam belas vistas do local.

Por volta das 16 h retornamos ao hotel para pegar as malas, comemos um X Burguer, pegamos um táxi ($60 Bol) e fomos para o aeroporto. Pegamos o voo da Boliviana para Uyuni as 19:00 h e chegamos por volta das 20:00 h.
Pegamos um táxi do aeroporto ao centro ($30 Bol) e ficamos no hostel Ecosalt que fica no calçadão no centro de Uyuni. Depois fomos comer uma pizza num restaurante próximo.

Quarto dia: Excursão pelo deserto – Salar de Uyuni

Tour Salar de UyuniPara este post não ficar muito longo escrevemos outros 2 artigos relatando como é esta excursão espetacular. Um dos artigos é um relato com detalhes das atrações do deserto. O outro é um guia completo de tudo que você precisa saber sobre este tour antes de ir, confira!
Guia completo do tour de 3 dias no Salar de Uyuni e desertos da Bolívia
Roteiro e atrações do Salar de Uyuni e desertos da Bolívia

Aguardando o pôr do sol no deserto de sal

No primeiro dia as atrações foram todas no Salar de Uyuni. Visitamos o Cemitério de trens, Artesanato e Museu do Sal de Colchani, Ojos Del Salar, Monumento Dakar, monumento às Bandeiras. Paramos na parte central do Salar de Uyuni, Isla Pia Pia, curtimos o pôr do Sol no salar. O pernoite foi no hotel de sal no povoado de San Juan.

Quinto dia: Excursão pelo deserto

Laguna Hedionda - Bolívia
Laguna Hedionda e os flamingos

Vistas dos vulcões da Bolívia, Lagoas Highland, Canapa e Hedionda com flamingos e lhamas. Almoço na Laguna Hedionda, deserto de Siloli, Árvore de pedra e Laguna Colorada.
Passamos a noite no refúgio a 4.400 m de altitude.

Laguna Colorada - Bolívia
Laguna Colorada

Sexto dia: Excursão pelo deserto – Retorno a Uyuni e La Paz

Saímos as 05:30 h da manhã e visitamos o Gêiser Sol de Mañana a 4400 m. Na sequência fomos nas fontes termais de Polques, Deserto Salvador Dalí, Laguna Verde e vulcão Licamcabur. Depois fomos até a fronteira com o Chile, onde nos despedimos de nossas amigas brasileiras que seguiram viagem pelo Atacama.

Roteiro de 3 dias Salar de Uyuni Atacama
Laguna Verde e vulcão Licancabur ao fundo

Por volta das 9:30 h da manhã iniciamos a viagem de volta a Uyuni. O almoço foi em Villamar Malcu, uma vila situada junto a um oásis, depois ainda visitamos o Valle de Las Rocas. Chegamos a Uyuni por volta das 17:00 h. Após comer um lanche reforçado seguimos para o aeroporto de táxi ($20,0 Bol) para pegar o voo das 20:40 h.

Villamar Malcu - Bolívia
Oásis de Villamar Malcu na parada para almoço

Chegamos em La Paz 1 hora depois, onde pegamos um táxi ($70 Bol) de volta ao Hotel Fuentes. Chegando lá havia uma mensagem no WhatsApp que o tour para Estrada da Morte iria sair mais cedo, as 6:30 h. o motivo é que estavam previstos protestos na rodovia de acesso. Saímos para jantar lá perto e fomos dormir.

Sétimo dia: Downhill na Estrada da Morte

As 6:30 h da manhã já estávamos na agência provando as roupas, capacete e equipamentos de segurança para o downhill. Logo seguimos em micro ônibus com 11 aventureiros, mais 2 guias e o motorista. São 30 km até La Cumbre, lugar mais alto da rodovia (4700 m) onde inicia a descida entre as montanhas nevadas.

Tour estrada da Morte
Parte asfaltada do Downhill na Estrada da Morte

Após os preparativos iniciamos a descida em alta velocidade neste trecho que é asfaltado. São 31 pela rodovia pavimentada. Rodamos 22 km, fizemos uma parada para lanche, e nos últimos 9 km de asfalto o downhill foi proibido, então fizemos este trecho de ônibus. Ao chegar na Death Road, o trecho de estrada de terra que realmente é a Estrada da Morte, pegamos as bikes novamente.

Estrada da Morte
Parada para foto à beira do abismo

Se antes o foco da adrenalina estava na velocidade, agora está na estrada estrita com penhascos, sem proteção. São mais 33 km de descida, sempre com o perigo dos precipícios verticais ao lado. Alguns descem mais rápido, outros, com mais calma para apreciar o visual. No caminho há algumas paradas para reunir novamente o grupo e para fotos.

Estrada da Morte
A estrada mais perigosa do mundo

O destino final foi em um restaurante à beira do rio, próximo à cidade de Coroico. No local, devolvemos os equipamentos, almoçamos, depois ficamos por 2 horas, com opção de banho, piscina e banho de rio, para quem quisesse.
Saiba em detalhes como é o Downhill na Estrada da Morte

Por volta das 3 h da tarde, embarcamos no micro e iniciamos o retorno à La Paz, agora pela nova rodovia, totalmente asfaltada. A rodovia é muito bonita, íngreme e sinuosa. Tudo que descemos, agora estávamos subindo, até que nos deparamos com a estrada trancada!
Perrengue! Era a tal manifestação. Tinha um trecho de uns 300 m de extensão, todo trancado com enormes pedras espalhadas pela rodovia. O pior é que não havia outra opção de estrada para voltar a La Paz. Uns voltavam, outros esperavam.

Ficamos por 1 hora ali até que nossos guias decidiram chamar uma van de La Paz para nos buscar. Então atravessamos caminhando o trecho e encontramos a van no outro lado, que nos levou até La Paz, onde chegamos, já á noite.

La Paz
Vista aérea de La Paz (imagem de nosso drone)

Oitavo dia: Volta ao Brasil

Acordamos as 3:45 h e pegamos o táxi que já havíamos combinado ($60 Bol) que nos levou ao aeroporto para pegar o voo da Boliviana das 6 h da manhã. Após uma conexão em Santa Cruz de La Sierra, chegamos a Guarulhos, as 12:15 h. Almoçamos por lé e pegamos o voo Latam até Porto Alegre, e de lá seguimos de carro até Vacaria, nossa cidade, onde chegamos as 21:00 h.

Reserve aqui no Viagens e Caminhos! Temos as melhores opções para organizar sua viagem! Nossos parceiros são os melhores do mercado!

HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com, maior site de reservas de hospedagem do mundo e o que tem os melhores preços! São milhares de hotéis, pousadas, resort e hostel em todo o mundo! Reserve antecipado e cancele quando quiser. Escolha e faça sua reserva!
SEGURO VIAGEM - Vai para o exterior! Faça Seguro Viagem! É obrigatório na Europa e muito recomendado para qualquer viagem ao exterior. Uma simples internação nos Estados Unidos tem um custo diário de 2.000 Dólares e um seguro viagem é bem barato! Faça uma cotação!
ALUGUEL DE CARRO – Somos parceiros da RentalCars, maior comparador de aluguéis de carro do mundo, e que garante também o melhor preço! Reserve em nosso site e pague em Reais, sem IOF, e com total segurança. Faça sua cotação online!

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu fiz o Salar mas fiquei devendo uma visita mais detalhada à La Paz! Preciso voltar para me explorar mais um pouco, só não garanto me arriscar nessas aventuras mais ousadas, rs… Adorei o post e o roteirinho! Abração!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here